SeaWorld promove evento para ampliar conceito de preservação ambiental


Equipe SeaWorld

Felipe Timerman, Juliana Bordin, Juliana Aranega, Ana Gabriella e Carolina Prado, do SeaWorld, com Laury Cullen, do Ipê

O SeaWorld tem desde sua inauguração – há 50 anos – a missão de proteger o meio ambiente e os animais e disseminar a conscientização da importância da preservação para os seus visitantes. Pensando nisso, o SeaWorld reuniu nesta terça, dia 15, um grupo de jornalistas e influenciadores para participar de diferentes atividades para ampliar esse conceito. Segundo Juliana Bordin, da equipe de Relações Públicas no Brasil, o evento foi criado para inspirar mudanças nas pessoas. “Essa sempre foi a missão de SeaWorld e agora ela tem nome “Park to Planet”, que nada mais é que a continuidade das ações que já fazemos, mas agora com um nome, uma marca para fixar”, explicou.

Durante o dia os participantes visitaram uma horta comunitária onde foi apresentado o conceito de permacultura, que significa cultura da permanência; e depois uma rápida visita a Praça das Nascentes onde foi explicado como fazer uma cisterna para captação de água da chuva. As atividades educativas chamam a atenção para a chance que cada um tem de agir em prol do planeta.

Mais tarde, o grupo se reuniu para uma apresentação das ações que o SeaWorld apoia, como o Instituto Ipê, que desenvolve no Brasil um trabalho científico de conservação e regeneração das áreas de Mata Atlântica ainda existentes no estado de São Paulo. O Ipê é parceiro do We Forest, uma entidade que recebe fundos do SeaWorld.

O SeaWorld já investiu mais de US$ 16 milhões em projetos de preservação em 60 países. O visitante que compra um ingresso para participar do Serengeti Safari no Busch Gardens contribui em US$ 2 para esses projetos. No Brasil o programa “Curtir e Preservar” também reverte parte do valor de dois produtos (All Day Dinning Deal e Quick Queue) para projetos no país. Lembrando que a contribuição só é válida para a compra antecipada com agentes de viagens brasileiros.

NOVIDADES NOS PARQUES

AQUATICA

No último dia 12 foi inaugurado no Aquatica – parque aquático – a nova Ray Rush. Ispirada na arraia, a nova atração tem bóia para 4 pessoas que percorre em alta velocidade e com giros um percurso que termina em um half pipe em formato de arraia, animal em que a atração foi baseada.

SEAWORLD

Prevista para inaugurar em julho deste ano, o Infinity Falls promete uma queda de 12 metros de altura em uma atração de 4 minutos de duração. Diferente da maioria das atrações dos parques, esta não foi baseada em um animal e sim num ecossistema, para lembrar da importância da preservação da água no planeta.

Fonte: Mercado & Eventos

Previous Hotéis investem no crescimento de reservas diretas e atualizações móveis
Next Lançamento do 1° Festival Gastronômico Brasileiro dos EUA acontece neste mês

Suggested Posts

A taxa de ocupação chegou a 81,0% No mesmo dia em que anunciou TV ao vivo e projetou resultados para 2017 e 2018, a Gol também divulgou os números prévios de tráfego do mês de novembro de 2017. As comparações referem-se ao mesmo período de 2016. O volume total de decolagens, por exemplo, aumentou 0,8% …

0 6

Altamiro Medicci com a piloto e co-piloto Annemari Smit e Jane Trembath A South African Airlines recebeu em São Paulo, na tarde desta quarta (22), um voo tripulado exclusivamente por mulheres em comemoração ao ao mês da mulher na África. Durante todo o mês de agosto diversas atividades serão promovidas no país para comemorar a …

0 7

Claiton Armelin, diretor executivo de Produto Terrestre Nacional da CVC Corp, com o vereador Geraldo Pimenta O diretor executivo de produto terrestre nacional da CVC Corp, Claiton Armelin, recebeu, na última sexta-feira (24), o título de cidadão Caldas Novense. A cerimônia foi realizada pela Câmara Municipal de Caldas Novas-GO e contou com a participação do …

0 8

Comentários