Aruba: turismo e natureza


Ela é pequena, mas diversa que só: as paisagens vão do deserto às praias de sonho, o idioma local mistura português com holandês e as atrações divertem até debaixo d’água.

Por Cristiane Sinatura

Largatinho

Largato (foto: shutterstock)

Se você tem um dia estressante no escritório, é só vir até aqui, sentar-se sobre as pedras e olhar o mar. Tudo passa na mesma hora”, diz Jonathan Boekhoudt, meu anfitrião em Aruba, do alto de uma das famosas “pontes naturais” da ilha. Ainda que me pareça ser impossível se estressar por aqui, é fácil imaginar que, sim, qualquer problema se ameniza com a vista do mar bravo quebrando no penhasco. Estamos na costa noroeste, onde a paisagem nem de longe lembra aquela ideia de Caribe que todo mundo faz. Neste lado, o mar contrasta com a paisagem árida tomada por cactos, lagartos azuis, iguanas, cabras selvagens e formações rochosas curiosas.

Mas não está longe a combinação de água turquesa e areia branca – Aruba é pequena (tem 180 km²), de forma que, em poucos minutos, saímos do “deserto” e chegamos à orla “paradisíaca”, tomada por hotéis e toda uma infraestrutura turística. Além da peculiar formação geográfica e do tamanho prático, ela ainda tem uma vantagem que a torna irresistível em relação a outros destinos populares do Caribe: está fora da rota dos furacões e tem pouquíssimas chuvas. De quebra, dólares americanos são amplamente aceitos, apesar de a moeda local ser o florim arubiano.

Junto com as vizinhas Bonaire e Curaçao, ela faz parte do “ABC caribenho”, de colonização holandesa – o que logo se percebe nas construções coloridas da capital, Oranjestad. Desde 1986, a ilha é um território autônomo da Holanda, com governo e leis próprios. Holandês é uma das línguas oficiais, mas é mais provável escutar os habitantes falando algo amigável aos nossos ouvidos: o papiamento, idioma local que tem o português como base, além de influências de espanhol, holandês, inglês e francês. Isso prova que, desde sempre, Aruba pode ser definida como um caldeirão cultural. Os espanhóis chegaram primeiro, em 1499, dominando os índios nativos. Perderam o território para a Holanda em 1636 e, por cerca de dez anos, no século 19, esteve sob controle inglês. Escravos vindos de colônias portuguesas, inclusive do nordeste brasileiro, e judeus sefarditas trouxeram a língua de Camões para Aruba. Depois de atividades mineradoras, agrícolas (com o aloe vera como carro-chefe até hoje) e petrolíferas, o turismo finalmente tomou conta da economia arubiana a partir dos anos 1980.

Oranjestad

Oranjestad (foto: divulgação)

Pioneiro, o Aruba Caribbean Resort & Casino, hoje pertencente à rede Hilton, abriu suas portas nos anos 1950. Atualmente, são 355 quartos que passaram por uma renovação total de mobília e decoração. O hotel fica em Palm Beach, a principal praia de Aruba, onde há, ainda, Marriott, Radisson, Hyatt, Westin e Holiday Inn. Esse trecho é como uma pequena versão caribenha dos Estados Unidos, país que mais manda turistas para a ilha. Redes de fast-food, como McDonald’s, KFC, Wendy’s e Pizza Hut, estão pertinho dos hotéis, que contam, ainda, com cassinos, muitos deles 24 horas – o que confere a Aruba o título de Las Vegas do Caribe. Dividem espaço com feirinhas de bugigangas e centros comerciais com lojas internacionais, como o Paseo Herencia e o Palm Beach Plaza.

Quem se hospeda por aqui tem direito a quiosques com cadeira na praia, servidos pelos hotéis. Para curtir ao longo do dia, há uma série de atividades oferecidas em tendas espalhadas pela areia, como parasailing, jet ski, banana boat e outros tube rides (boias de tipos variados, puxadas por uma lancha). A sensação daqui é sem dúvidas o stand up paddle, que também pode ser experimentado ali, bem como nas águas calmas de Spaans Lagoen e Mangel Halto. Denniz Martinez, da Aruba Surf and Paddle School, é um dos únicos instrutores certificados da ilha e ele ensina as dicas básicas para conduzir a prancha ou aluga o equipamento, cobrando por hora.

Mergulho, Aruba

Mergulho (foto: divulgação)

Desde Palm Beach saem passeios de barco para explorar as belezas do Caribe. A bordo do catamarã Palm Pleasure, fiz o tour de snorkel, que para em pontos como o arrecife de Boca Catalina e a Malmok Bay, onde a transparência da água quase dispensa o uso de máscara para mergulhar. O destaque é o navio Antilla, naufragado durante a Segunda Guerra Mundial e um dos maiores da região. A poucos metros da superfície, é possível vê-lo tomado pela vida marinha usando apenas snorkel – ainda que o esforço ali seja um pouco maior por conta do vento remexendo o mar. Quem quiser pode, também, se aventurar no Snuba, uma mescla de snorkel e mergulho. Com duração de uma manhã, o passeio incluía café da manhã, almoço quente e open bar a bordo.

mergulho em Aruba

Mergulho (foto: shutterstock)

Os mais experientes podem preferir se aprofundar mais nas experiências subaquáticas de Aruba. A área é um reconhecido ponto de mergulho com cilindro, abrigando 11 naufrágios e um arrecife de coral com 20 locais a serem “visitados”. Mesmo quem nunca o fez antes pode tirar o certificado ali mesmo, em cursos de meio dia que incluem mergulho de batismo a nove metros de profundidade. Se a ideia, porém, é uma imersão menos profissional, Aruba tem boas opções, especialmente na ilha privativa De Palm, ideal para famílias com crianças passarem o dia. Ali, o SeaTrek leva os “mergulhadores” para caminhar embaixo d’água usando apenas capacetes parecidos com escafandros, que são abastecidos com oxigênio e não deixam a água entrar por conta do vácuo. Já o Atlantis é um submarino que chega a 40 metros de profundidade, enquanto o Seaworld Explorer é uma embarcação cuja parte inferior fica abaixo do nível da água. A ilhota ainda tem piscina com toboáguas, snorkeling, banana boat e alimentação all-inclusive.

Mas a vida turística em Aruba vai além de Palm Beach. Outra enseada bastante popular é a vizinha Eagle Beach, famosa especialmente pela dupla de árvores divi-divi. Símbolo de Aruba, elas têm o tronco torto por conta dos ventos fortes que sopram o tempo todo, apontando para o sudoeste. É esse vento, aliás, que torna a prática do windsurfe tão comum por aqui, especialmente na praia de Hadicurari. Já Baby Beach é a queridinha – seu formato de meia-lua represa o mar de tal forma que parece uma grande piscina natural. Preferida dos locais, Arashi é um bom ponto de snorkel, junto com a pequena e reclusa Boca Catalina. Todas essas praias são servidas pelo eficiente e barato ônibus Arubus, que tem cerca de dez roteiros pela ilha.

Divi Divi, Aruba

Divi Divi (foto: shutterstock)

Leia mais:

Aruba: romântica e praiana


Onde se hospedar em Aruba?

Hilton Aruba Caribbean Resort & Casino
Antigo Radisson, um dos hotéis mais tradicionais de Aruba foi adquirido pela rede Hilton. De frente para o mar em Palm Beach, é ideal para famílias, com serviços especiais como babá, day care e menus infantis. Entre as opções gastronômicas, o destaque é o Sunset Grille, com ênfase em frutos do mar e cortes de Black Angus preparados na grelha. Para refeições rápidas e descontraídas durante o dia, o Gilligan’s, de frente para a praia, é a pedida.

Amsterdam Manor 
De frente para Eagle Beach, este hotel-butique tem 72 acomodações com um ou dois quartos, todas com cozinha. Oferece aluguel de snorkel e bike, e happy hours com drinques lindos.

Holiday Inn
Em Palm Beach, tem quartos renovados com tarifas mais em conta. Oferece pacotes que incluem refeições.

Encontre mais opções de hospedagem na Aruba!


Vai para Aruba? Já possui Seguro Viagem?
O buscador do VitalCard cota os melhores preços e planos para você, oferecendo parcelamento e atendimento rápido ao cliente.


Alugue um carro em Aruba
Encontre as melhores ofertas das locadoras de uma só vez! Acesse o RentCars e encontre a opção que atenda à sua necessidade. Com atendimento em português, eles parcelam em até 12x no cartão e ou com desconto no boleto.

Fonte: Revista Viajar Pelo Mundo

Previous Conheça o Marrocos em 10 dias
Next Aruba: romântica e praiana

Suggested Posts

Café especial que inclui seleção de pães, frios, cestinha de pão de queijo, prato de frutas, bolo da casa Os hotéis Hilton Rio de Janeiro e São Paulo prepararam novidades para a Copa. Durante as partidas, que serão exibidas em telões, os bares da unidade Barra da Tijuca (RJ), Copacabana (RJ) e Morumbi (SP), apresentarão …

0 22

Programa está sempre organizando novas promoções para seus clientes O Programa Amigo, programa de fidelidade da Avianca Brasil, anunciou mais uma promoção para os seus clientes e colocou no ar uma promoção para aumentar as formas de acúmulo de pontos. Até o dia 31 deste mês, os participantes poderão acumular 10 pontos a cada um …

0 13

Vinicius Lummertz, presidente da Embratur Durante a Conferência do Segmento de Ecoturismo e Turismo de Aventura, realizada no Canadá, a Embratur apresentou aos representantes do trade internacional o turismo ecológico do estado do Amazonas, em parceria com a Amazonastur. O evento aconteceu entre os dias 13 e 15 de março. “Em busca de experiências autênticas, …

0 6

Comentários